NOTICIAS

EnergyTrends: Como evoluir o modelo energético existente

Desde a origem do setor energético que a inovação tem sido um dos pilares principais desta indústria. A recente chegada da era digital trás, uma vez mais, a oportunidade de redefinir o modelo energético do futuro, e desta vez as barreiras de entrada são praticamente inexistentes.

Esta nova era de inovação caracteriza-se por um ecosistema onde o talento se encontra em qualquer parte e em que é difícil contar com todas as apacidades necessárias dentro das próprias empresas, tornando fundamentais os modelos de inovação aberta. Neste contexo, aparecem no mapa os fundos de capital de risco corporativos, que permitem às companhias estabelecidas atrair talento e novas tecnologias, oferecendo às startups em que investem o acesso a  infraestruturas, carteiras de clientes e conhecimento que de outra forma não estaria ao seu alcance. Trata-se de um modelo de colaboração em que ambas as empresas acabam por beneficiar.

A everis analisou no EnergyTrends a estratégia de investimento desenvolvida por 111 das companhias mais relevantes do setor energético (petróleo, gás e eletricidade) durante a última década, com o objetivo de contribuir para o ecosistema de inovação com Informação real sobre a qual é importante gerar o debate e ajudar a redefinir a estartégia de investimento em inovação aberta dos distintos agentes do ecosistema. O nosso objetivo é guiar as companhias energéticas na evolução do seu modelo energético, reunindo todos os elementos ao nosso alcance, pois acreditamos firmemente que estamos num momento crucial. A tecnología existe, agora só temos que a implementar para conseguir evoluir o modelo energético existente.

No estudo EnergyTrends abordamos questões como:

Que empresas lideram os investimentos energéticos a nível mundial?

Em que áreas de negócio investem as empresas de energia?

Que papel têm as startups nestes investimentos?

Quais são as tendencias dos investimentos?

Quais são as recomendações da everis para a evolução do modelo energético existente?